Boleto ou PIX: qual a melhor forma de cobrar mensalidade dos seus alunos?

  • pagamentos
  • pix
  • boleto
  • cobrança
  • inadimplência

Resumo do conteúdo: 

Entenda as principais diferenças entre a cobrança via boleto e via PIX, e entenda qual a melhor forma de cobrar mensalidade dos seus alunos de escola de esportes.


Introdução

Uma das partes mais delicadas na relação entre escolas e alunos com certeza é a cobrança das mensalidades. Por mais que todo mundo entenda que isso é fundamental para a saúde de uma escola, com certeza é uma hora um tanto quando "doída" no bolso do consumidor.

Por isso, facilitar o processo de cobrança de mensalidade dos alunos de escola de esportes é importante para garantir o recebimento dos pagamentos. Mas a dúvida que surge é: qual a melhor forma? Boleto ou Pix? Vamos entender.


Como funciona a cobrança via Boleto

O boleto é uma das formas de pagamento mais utilizadas pelo mercado. De acordo com dados da Febraban, são emitidos cerca de 3,5 bilhões de boletos por ano. 

Porém, o boleto tem algumas particularidades, tais como:

  • Tempo de compensação: geralmente, entre 1 e 3 dias úteis. Ou seja, se seu aluno pagar a mensalidade numa sexta-feira, o pagamento poderá ser compensado até na quarta-feira da semana seguinte. Isso acaba atrasando o planejamento financeiro de muitas escolas, mas ainda é um recurso.
  • Custo por emissão: o custo de emissão de um boleto, para a maioria das empresas, fica entre R$ 3,00 e R$ 8,00 por emissão, além de outros custos envolvidos, como cancelamentos, alterações e baixas.

  • Conciliação de pagamentos: a conciliação de pagamentos via boleto exige uma troca de de arquivos entre o sistema de bancos e o sistema das empresas. Muitas vezes, os sistemas não disponibilizam essa comunicação para as empresas.


Sendo uma das formas de pagamento mais comuns, especialmente em escolas, o boleto continua sendo uma boa opção para cobrança. Mas o PIX vem ganhando espaço. Vamos entender por quê.

Como funciona a cobrança via PIX

O PIX é uma forma de cobrança e pagamento bem recente, foi lançada em meados de outubro de 2020, e ganhou o coração do mercado pela simplicidade, rapidez, e pelo fato de ser praticamente gratuito.


E essa é uma das principais vantagens do PIX: o custo. Para empresa que querem realizar o PIX Cobrança (diferente de transferências PIX), o custo é de R$ 0,01 por 10 cobranças. Ou seja, uma opção muito mais em conta para pequenas e médias empresas no Brasil. 


Além disso, com o PIX:


  • Tempo de compensação: 10 segundos. Comparado aos 3 dias úteis de prazo do boleto, o PIX se torna uma opção muito mais viável para realizar a cobrança das mensalidades dos pais dos seus alunos, na sua escola de esportes.

  • Custo: como vimos, R$ 0,01 por 10 cobranças. É quase de graça.

  • Conciliação de pagamentos: por se tratar de uma comunicação 100% digital, o PIX carrega os dados da chave de quem realizou o pagamento, muitas vezes atrelado ao CPF da própria pessoa. Os sistemas e aplicativos que atuam com PIX tem mais agilidade para conciliar os pagamentos via PIX.

Ou seja, o PIX veio para ficar!


Conclusão: quem vence a disputa?

Não podemos dizer que um anula o outro, apenas que uma das formas tem mais vantagens para determinadas situações, e a outra forma, para outras. De forma geral, o PIX é uma forma de pagamentos mais acessível, ágil e barata comparada ao boleto. E como ela ganhou projeção e muitos usuários, fica mais fácil implementar este método de cobrança na sua empresa.


Porém, o boleto continua sendo uma opção viável para muitas empresas, até porque alguns perfis de consumidores ainda dependem de visitar um banco ou uma lotérica para pagar suas contas. E geralmente, isso se dá através de boletos.


foto de Jonathan Gustavo Pinotti Jonathan Gustavo Pinotti

Marketing Digital

Contrate agora

R$/ mês

Faça seu cadastro

Solicite um orçamento

Deixe seu recado
Olá, seja bem vindo a Ritmo do Esporte! Como podemos te ajudar?